A importância da Educação Física na educação infantil

Dias chuvosos e aula de Educação Física na sala, quem nunca ficou frustrado quando o professor vinha com essa notícia?  Pois é, todo estudante, jovem ou criança, já passou por isso. E esse sentimento de insatisfação se dá porque a disciplina é vista, muitas vezes, como um momento para se distrair, se divertir e sair da sala de aula. Mas a Educação Física tem outras funções de extrema importância para a formação dos estudantes como pessoa. No conteúdo de hoje vamos abordar a importância dessa prática para as crianças no período escolar.

A Educação Física nas escolas

A Educação Física, muitas vezes, é considerada um momento de descontração e acaba sendo pouco valorizada. Mas ela segue uma grade curricular e funções que devem ser seguidas. Segundo os Parâmetros Curriculares Nacionais, documento oficial do Ministério da Educação, que determina as diretrizes para orientar os educadores em cada disciplina, os conteúdos trabalhados na Educação Física devem ser organizados em três blocos e desenvolvido em todo o ensino fundamental. São eles:

1) Jogos, ginásticas, esportes e lutas;

2) Atividades rítmicas e expressivas;

3) Conhecimento sobre o corpo.

A principal função é incentivar e estimular as crianças a praticar esportes, dançar, se movimentar para melhorar a qualidade de vida.

Juntando todos os ensinamentos propostos pela Educação Física, a principal função é incentivar e estimular as crianças a praticar esportes, dançar, se movimentar para melhorar a qualidade de vida. A disciplina ajuda a desenvolver habilidades cognitivas e comportamentais. Através das atividades físicas, auxilia no combate a doenças ligadas ao sedentarismo, além de fortalecer músculos e articulações.

Mas a atividade não está ligada apenas a área física em si. A Educação Física é importante também para a formação social das crianças, pois além de contribuir com a autoconfiança, através de jogos e brincadeiras os alunos podem interagir e se socializar.

A psicomotricidade e a Educação física

Antes de falar sobre a relação da Psicomotricidade e a Educação Física precisamos entender o que ela é. Podemos dizer que ela é uma ciência da saúde e da educação que visa estudar o homem através do seu corpo em movimento. A psicomotricidade está ligada ao processo de maturação do indivíduo e o corpo é a origem das relações cognitivas, afetivas e orgânicas. Ela pode ser dividida como disciplina educativa, reeducativa e terapêutica, sempre visando salientar a relação entre a motricidade, a mente e a afetividade.

A Psicomotricidade enquanto disciplina educativa, tem como objetivo normalizar, completar ou aperfeiçoar os movimentos naturais e espontâneo da criança.

Como disciplina reeducativa, pode servir tanto para prevenção quanto para tratamentos terapêuticos, envolvendo a pessoa desde a infância até a fase adulta. Neste caso, o trabalho é feito com quem tem alguma deficiência, transtornos ou atrasos no desenvolvimento.

Educação Física é importante também para a formação social das crianças, através de jogos e brincadeiras os alunos podem interagir e se socializar.

Já enquanto disciplina terapêutica, objetiva melhorar o desenvolvimento corporal da criança, influenciando na aprendizagem; afetividade e sociabilidade.

A psicomotricidade é de extrema importância para o desenvolvimento e formação da criança. Através do movimento do corpo, das percepções e sensações ela molda o seu próprio ser. Ela ajuda também a evitar problemas com aprendizagem.

A Educação Física está diretamente ligada à Psicomotricidade, além de ter os mesmos objetivos para a criança, é uma área estratégica nesse campo, pois através de jogos e brincadeiras propostos em aula pode proporcionar a criança o desenvolvimento motor, afetivo e intelectual. Para que a criança controle seu próprio corpo, tanto a educação física quanto a psicomotricidade, atuando nos anos pré-escolares abrange os seguintes tópicos:

– Esquema corporal

O conhecimento que a criança tem do próprio corpo, dos movimentos, das posturas. Através dessa consciência criada, ela é capaz de criar as possibilidades de atuação tanto sobre seu corpo, quanto a tudo que o cerca. Está diretamente ligado a formação da personalidade da criança. Uma má estruturação desse esquema pode provocar transtornos nas áreas motoras, perceptiva e social.

– Lateralidade

É a capacidade que a criança tem de controlar os dois lados do corpo, direito ou esquerdo, contribuindo para as atividades do dia a dia. está ligado as habilidades da mão, do pé e do olho. Normalmente, um lado apresenta mais força, rapidez e precisão.

A lateralidade é dominância de um lado do corpo em relação ao outro, e não pode ser confundido com conhecimento de direita e esquerda, isso se refere a dominância de conceitos. As atividades desenvolvidas devem dar ênfase, inicialmente, à intensidade do trabalho dos dois lados do corpo sem associar aos termos “direita” e “esquerda”.

– Coordenação

Diz respeito à ação para executar movimentos com eficiência, através do sistema nervoso central e vários grupos musculares. Este elemento permite a criança controlar seus movimentos e está ligada a componentes como equilíbrio, velocidade, agilidade, força e resistência.

– Estruturação Espacial

Serve para a criança se situar no ambiente em que vive e estabelecer relações com os objetos. Ela se estabelece através das sensações que são da visão, audição, tato, olfato, gustação.

A má estruturação espacial pode desencadear outras dificuldades, como:

  • Dificuldade no desenvolvimento mental e psicomotor;
  • Problemas para manipular objetos ao seu redor;
  • Dificuldade no processo de interiorização e assimilação da lateralidade.

– Estruturação Temporal

É o elemento mais difícil de se trabalhar com as crianças, pois elas têm dificuldade em diferenciar o tempo real e ficcional. A criança só conseguirá realizar essa diferenciação quando tiver um desenvolvimento cognitivo mais avançado. Quando mais novas, a noção de tempo que tem são os hábitos do dia a dia como hora de dormir, de comer, de tomar banho.

O desenvolvimento da criança está diretamente ligado a esses elementos e pode ser prejudicado se ela não receber o estimulo apropriado. E é através da educação física com diferentes atividades, estímulos e experiências que desenvolverão autonomia psicomotora.

5 benefícios da Educação Física na educação infantil

As relações sociais promovidas pela disciplina são de extrema importância.

Praticar um esporte ou qualquer atividade física é de extrema importância para as pessoas e a escola é o lugar ideal para começar. É na Educação Física que as crianças e jovens se desenvolvem físico, social e emocionalmente. Listamos alguns benefícios que a prática traz:

  • Disciplina

A prática de esportes e atividades físicas em sim, desde a idade escolar, contribui para compreensão da necessidade de disciplina para viver em sociedade. Desde muito novos aprendem a ter respeito e seguir regras, o que não existe só no jogo, mas na vida.

  • Trabalho em equipe

As relações sociais promovidas pela disciplina são de extrema importância. O trabalho em equipe promovido através do contato com outras crianças e jovens enriquece as relações e faz com que surjam outros valores como a solidariedade com o outro.

  • Personalidade

Influencia também na personalidade do jovem e da criança. Desenvolvendo a autoestima, o caráter e a confiança.

  • Desenvolvimento Físico

Além de estar ligado a fatores sociais e emocionais, a atividade também influencia fisicamente. A prática ajuda a tornar a pessoa mais saudável, livrando do sedentarismo e beneficiando no desenvolvimento físico.

  • Desenvolvimento motor

A Educação Física, principalmente na idade escolar, ajuda no desenvolvimento de habilidades motoras e no reflexo. Além disso, também melhora a coordenação e na postura corporal, trazendo benefícios para a saúde.

Atividades para trabalhar a Educação Física na educação infantil

Como pudemos ver, a Educação Física é de grande importância para o desenvolvimento físico, psicológico, emocional, intelectual e social da criança, principalmente nos primeiros anos escolares. É nesta disciplina que eles podem descobrir seus limites, se expressar, interagir e colocar em prática a criatividade. Pensando nos profissionais que irão trabalhar nessa área, separamos três tipos de atividades que podem ser aplicadas na Educação Física ainda na educação infantil.

– Aquecimento

Esta é a primeira etapa que deve acontecer na aula. Apesar de ser muitas vezes esquecido, o aquecimento é de extrema importância, pois prepara o corpo para os próximos exercícios e atividades. Ele traz benefícios para o organismo como aumento da capacidade respiratória e aceleração do metabolismo. Além disso, a falta do aquecimento pode provocar lesões.

– Recreação

Uma das formas de se trabalhar na educação infantil é com atividades recreativas. Através das brincadeiras, o professor pode normas e regras para jogos em equipe, além de trabalhar o conceito de cooperação. Se relacionando em atividades como esta, as crianças trabalham ainda o movimento e a criatividade.

– Jogos

Neste tipo de atividade podemos citar dois modelos, os jogos competitivos e os jogos cooperativos e ambos trazer ensinamentos para as crianças. Nos jogos competitivos, os alunos aprendem a lidar com vitórias e derrotas. Já nos jogos cooperativos, é trabalhado sobre a parceria e o respeito às diferenças, visto que um jogador precisa ajudar o outro.

O papel do professor de Educação Física na educação infantil

A Educação Física em si é de extrema importância para o desenvolvimento das crianças. Assim como as demais disciplinas, ela tem grande valor na formação do aluno em diferentes aspectos. E peça fundamental para a instrução dos jovens e crianças, é o professor.

O profissional de Educação Física é essencial para incentivar e habituar as crianças e adolescentes com a atividade física. Os benefícios trazidos pela disciplina e a própria aula não poderiam existir sem a presença do professor. É ele quem elabora e monitora todas atividades ministradas para os alunos, garantindo que cumpram seu papel sem trazer nenhum dano para as crianças.

O professor é fundamental para a prática esportiva ou qualquer atividade física, mais ainda na educação infantil que, pode se dizer, é quando está dando seus primeiros passos longe dos pais. Deste modo, o profissional se torna importante no desenvolvimento das crianças em todos os aspectos.

Como ser um profissional de Educação Física voltado para o público infantil?

São várias as possibilidades para se trabalhar com crianças dentro ou fora da escola. Separamos algumas dicas para você descobrir como pode trabalhar com esse público.

– Procure as melhores vagas profissionais

Um bom currículo chama a atenção seja qual área for, e nessa não é diferente. Por isso é importante pesquisar desde cedo quais os melhores lugares para se trabalhar. Pesquise quais as oportunidades para atuar com crianças, antes mesmo da sua formação. Veja se sua faculdade possui parceria e convênios com outras instituições, assim você pode conseguir um estagio e ampliar ainda mais seu currículo, ganhando experiência na área desejada.

– Conheça onde pode atuar

Como já falamos, o leque de oportunidades é enorme. Além de professor de escolas, existem outros locais em que você pode trabalhar com Educação Física para crianças, como:

  • Academias
  • Clubes esportivos;
  • Entidades de lazer, como SESC e SESI;
  • Escolas de natação;
  • Hotéis

– Abra seu próprio negócio

Você também pode investir no que você gosta e apostar no empreendedorismo. Como você viu, são inúmeras as formas de se trabalhar com Educação Física e com crianças, então basta você escolher sua área e criar um projeto inovador. Abuse da criatividade, estude sobre o mercado, faça um planejamento para seu negócio e aproveite a oportunidade para criar algo novo e seu.

Antes de tudo, uma formação

Agora que você já sabe a importância da Educação Física na educação infantil, sabe os benefícios que a disciplina traz para as crianças e sabe como pode trabalhar com elas, precisamos te dizer que existe um passo fundamental para tudo isso acontecer. Você precisa de uma graduação seja Bacharelado ou Licenciatura em Educação Física.

Se você deseja trabalhar em escolas mesmo, terá que fazer Licenciatura. Ela permite você trabalhar como professor e tem como foco o desenvolvimento de competências pedagógicas. Já o Bacharelado, possibilita a atuação em áreas mais técnicas, em academias por exemplo.

O curso de Educação Física do UniBrasil está mais do que preparado para atender suas expectativas. Nosso curso possui a melhor colocação nas avaliações externas, realizadas pelo MEC. A instituição possui oito projetos de extensão com comunidade externa, incluindo recreação com crianças, o que aproxima o acadêmico do mercado de trabalho.

O UniBrasil também possui um moderno Complexo Esportivo, com piscinas, quadras poliesportivas, salas de dança, salas de luta e equipamentos modernos. Além disso, o curso possui parcerias com diferentes instituições que possibilitam aos estudantes experiências em vários ramos de atuação.

Se interessou pelo nosso curso de Educação Física e quer saber mais? Acesse o link

 

Postado em BLOG, BLOG HOME DESTAQUE, BLOG PÁGINA DESTAQUE e tagged , , , , , , , , , , .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *