Academia UniBrasil e Grupo PET de Direito realizam evento sobre a (im)parcialidade judicial

Na tarde de 03 de setembro, entre 17 e 19 horas, na Sala de Leituras do UniBrasil, acontecerá o evento: “O julgamento de Sócrates: reflexões filosóficas sobre a (im)parcialidade judicial”, que será ministrado pelos Dr. Marcel Albiero da Silva Santos e a doutoranda Yasmin Tamara Jucksch.

Marcel Albiero da Silva Santos é graduado em Direito, Mestre em Filosofia e Doutor em Filosofia pela Universidade Federal no Paraná. Marcel é professor do Instituto Federal de Santa Catarina / Programa Universidade Aberta do Brasil.

Yasmin T. Jucksch é graduada em Filosofia pela Universidade Federal do Paraná, Mestre em Filosofia pela Universidade Federal Fluminense e doutoranda em Filosofia pela Universidade de São Paulo. É membro da Sociedade Brasileira de Platonistas e da Associação Latino-Americana de Filosofia Intercultural.

Ambos participam da atividade sobre a qual afirmam: “Sócrates, um médico acusado por cozinheiros: o problema do julgamento a partir de Platão é uma leitura filosófica voltada à discussão de questões éticas relativas ao ato de julgar. A discussão será centrada no mito de julgamento post-mortem do Górgias de Platão (523a-524a) e de passagens da célebre autodefesa de Sócrates, na Apologia de Sócrates de Platão, diante do júri que o condenou à morte.

A ideia é guiar os participantes na exploração das possibilidades interpretativas de questões suscitadas pelo mito e pelo monólogo de Sócrates na Apologia em torno de certos paradigmas éticos que determinam diferentes modos de julgamento, defesa e sentenciamento. Buscaremos discutir as condições de possibilidade da fundamentação de valores que determinam a imparcialidade ou a perversão do juízo sobre si e sobre o outro, o caráter autêntico ou adulador da defesa e o cunho corretivo ou perpetuador de iniquidades da sentença. Para isso, tomaremos os elementos míticos que figuram no julgamento escatológico do diálogo Górgias em sua relação crítica com o sistema ateniense que condenou Sócrates, e também interlocuções com reflexões contemporâneas sobre o aspecto filosófico do problema do juízo, com o intuito de promover a experiência do livre debate filosófico a partir dos textos”.

A atividade é proposta pelo Grupo PET, que se destaca por oficinas, seminários, leituras críticas e atividades de proximidade com a comunidade. Sob a firme orientação de Andrea Lobo, O PET é desenvolvido por um grupo de estudantes, com tutoria da professora Andrea, organizado a partir de formações em nível de graduação.

Nem todas as Instituições de Ensino Superior do país possuem grupos PET, que são orientados pelo princípio da indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão e da educação tutorial. Um grupo PET, uma vez criado, mantém suas atividades por tempo indeterminado, e poucos têm sido tão atuantes como este do UniBrasil Centro Universitário.

Certamente o evento contribuirá, e muito, para a formação da comunidade universitária.

Texto: Wanda Camargo

 

Postado em DIREITO, GRADUAÇÃO, NOTÍCIAS, NOTÍCIAS EM DESTAQUE, UniBrasil e tagged , , , , , , , .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *