Academia UniBrasil recebe Andréa Pachá em 19 de março

A doutora Andréa Pachá, a convite do Projeto Academia UniBrasil e das Livrarias Curitiba, virá proferir palestra com o tema “Novos tempos, novas famílias”; em que relatará suas experiências de mais de 20 anos em Vara de Família, as transformações que acompanhou nos tribunais e muito mais. Ao término, fará sessão de autógrafos nos livros A Vida Não é Justa; Velhos São os Outros e Segredo de Justiça.

Será no dia 19 de março, às 19 horas, no Auditório Edla Van Steen, – Bloco 1 do UniBrasil Centro Universitário. O evento é gratuito, aberto à comunidade UniBrasil e convites para a comunidade externa são limitados e podem ser retirados na Livrarias Curitiba do Jockey Plaza Shopping.

Andréa Pachá é juíza, formada em Direito pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro. Antes de ingressar na magistratura, participou de um grupo de dramaturgia e trabalhou com cinema e teatro com nomes como Alcione Araújo, Amir Haddad, Aderbal Freire-Filho e Rubens Correa. Atualmente atua na Vara de Sucessões. Foi membro do Conselho Nacional de Justiça, vice-presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros e coautora da Cartilha da Nova Lei de Adoção. Pela sua atuação no CNJ, recebeu em 2010 o Diploma Bertha Lutz; possui artigos publicados em jornais de circulação nacional e revistas especializadas.

Ela afirma que existem poucos lugares em que as pessoas se mostram na inteireza possível. Confessionários, divãs de analistas, ombros de amigos, alguns outros certamente. Talvez em muito poucos se veja o ser humano de forma tão aberta quanto em um fórum de vara de família; nele se apresentam as paixões, o sofrimento, a cobiça, o ciúme, a solidariedade, a maldade, o amor, o ódio, a esperança, e as pessoas se desnudam na tentativa de separar, de reatar, de reconstruir suas vidas. A humanidade ali se mostra por completo, talvez justamente quando pensa que mais se esconde.

Como forma de racionalização, de sedimentação, esta juíza sensível e grande escritora transformou muitas das histórias que viveu, assistiu, julgou, em crônicas em que mantém a essência dos fatos, mas preserva rigorosamente a privacidade dos participantes.

Andréa reflete também sobre as consequências da conscientização dos novos direitos na sociedade brasileira. A judicialização excessiva da sociedade é decorrente dessa busca, como se houvesse hoje uma delegação das responsabilidades pessoais; tendemos para a terceirização dos conflitos, em que se busca atribuir à justiça sua solução quando poderiam muito bem ser resolvidos no âmbito da família ou com a ajuda de amigos, substituindo uma mediação social por uma mediação judicial. Nas disputas judiciais, ainda que os sentimentos de ódio, rancor, frustrações, sejam complexos, a sensibilidade da justiça deve procurar encaminhar a solução dos impasses na sua direção.

Poucos juízes brasileiros são tão hábeis na área de família quando esta excelente palestrante que teremos na instituição, vale a pena estar presente.

*Convites limitados disponíveis na Livrarias Curitiba do Jockey Plaza Shopping – Av. Victor Ferreira do Amaral, 2633, loja L1205, tel. 41-3330-6697

 

Texto – Wanda Camargo

Postado em DIREITO, GRADUAÇÃO, NOTÍCIAS, NOTÍCIAS EM DESTAQUE, PSICOLOGIA, SERVIÇO SOCIAL, UniBrasil e tagged , , , , , .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *