Áreas Arquitetura e Urbanismo – Guia UniBrasil

Pensar em arquiteto é pensar em um estúdio tecnológico, com vários softwares e também forrado de papéis, réguas, lápis, revistas e livros para a idealização de um projeto, correto? Muitos cálculos matemáticos, muitas maquetes e um tempo considerável dentro de um escritório.

Se você o imagina desta forma, não está errado, mas esta é somente uma das realidades vividas pelo profissional formado em Arquitetura e Urbanismo.

A arquitetura pode ser muito mais do que isso. A verdade é que o arquiteto é um profissional extremamente versátil, podendo atuar em mercados de trabalho bem diferentes entre si.

Só para você ter uma noção de como as pessoas conhecem pouco sobre essa profissão, o curso de Arquitetura e Urbanismo é classificado pela CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) como Ciências Sociais Aplicadas. Isso mesmo! O foco não são as exatas, como muitos pensam. O mais importante para o arquiteto é a interação entre homem, sociedade e o ambiente.

O UniBrasil preparou este guia para você compreender melhor sobre algumas das diversas áreas de atuação do curso de Arquitetura e Urbanismo. Confira!

Profissional Arquiteto: entenda sobre ele!

Antes de conhecer as áreas de atuação do arquiteto, vamos compreender um pouco melhor sobre quem é este profissional.

O arquiteto é o responsável pela concepção de projetos de ambientes que visam a organização espacial para um melhor aproveitamento destes.

Ou seja, é ele quem vai analisar uma sala, uma casa, um edifício, um terreno ou até uma cidade e pensar em projetos ou ações que possam otimizar da melhor maneira a utilização daquele espaço.

O trabalho do arquiteto é tão importante e impacta nossa vida de tal forma que o profissional precisa estar registrado no CAU – Conselho de Arquitetura e Urbanismo, da sua região para conseguir atuar.

Urbanismo: braço importante da arquitetura

Se você já pensou sobre a sua cidade como um todo e já teve ideias de como ela poderia ser melhorada, essa área é feita para você.

Ao pensar em arquitetura, esquecemos desse braço importante que é o Urbanismo. O arquiteto urbanista é responsável pela visão macro da cidade, atuando de forma ativa para o bem-estar de seus moradores.

Nesta área, você poderá auxiliar no planejamento urbano e regional, pensando em novos espaços, novos loteamentos ou condomínios e até repensar aquilo que já está pronto, reorganizando espaços já degradados e revitalizando áreas centrais, por exemplo.

O arquiteto urbanista não atua sozinho. Para uma responsabilidade tão grande quanto o planejamento e manutenção de uma cidade, você contará com o auxílio de diversos profissionais, como assistentes sociais, engenheiros da área civil e com profissionais do transporte, quando o assunto for mobilidade urbana.

Áreas de atuação de Arquitetura e Urbanismo

Agora que já desmistificamos a profissão do arquiteto, vamos conhecer suas áreas de atuação? Se prepare para anotar em um caderno as que você mais vai gostar, pois são inúmeros os mercados que podem ser explorados ao cursar Arquitetura e Urbanismo.

Logo no início da carreira você irá aprimorar o que foi ensinado em sua faculdade e estágio. Poderá atuar em algumas criações, desenvolvimentos de projetos, além de acompanhamento de obras. É comum que o arquiteto precise de alguns anos dentro da profissão para alçar voos maiores e assumir projetos individualmente. Com tamanha responsabilidade social, é bom ter bastante prática, não é mesmo?

E só para reforçar o que já falamos: o profissional só poderá atuar após registro no CAU de sua região.

Separamos 10 áreas de atuação para você se inspirar e se apaixonar ainda mais pela sua futura profissão. Confira!

 

– Concursos públicos

Estabilidade, salários mais altos e chances de uma carreira consolidada. Quem tem o concurso público como objetivo, sabe que essas são algumas das vantagens oferecidas. E a arquitetura também pode usufruir desses benefícios.

Apesar do concurso público ser cobiçado em várias outras profissões, é comum que as pessoas não saibam que o profissional arquiteto pode atuar em prefeituras, ministérios, agências de fomento (instituições financeiras controladas pelos governos estaduais e que ajudam o desenvolvimento econômico do seu estado), Tribunal de Contas, institutos federais e o próprio Conselho de Arquitetura e Urbanismo, para citar alguns exemplos.

Nesta área, o arquiteto participará ativamente em projetos de obras públicas, na restauração e conservação do patrimônio histórico, além do planejamento de investimentos públicos.

 

Desenvolvimento de projetos arquitetônicos

Esta área seria a “arquitetura clássica” ou, pelo menos, aquela arquitetura que a maioria da população tem conhecimento sobre.

O arquiteto que se especializar em desenvolvimento de projetos estará apto para planejar casas e edifícios, sempre visando a sustentabilidade e custo benefício.

 

– Urbanismo

Como já dito anteriormente, o urbanismo é um importante braço da arquitetura. O arquiteto urbanista precisará pensar na cidade como um todo para realizar projetos e planejamentos adequados ao espaço público.

O arquiteto pode pensar de forma macro, como municípios, bairros e na mobilidade geral da cidade, mas, também, pode atuar em pequenos empreendimentos, como edifícios e conjuntos habitacionais.

É importante que o arquiteto urbanista tenha um bom entendimento da legislação de sua cidade e estado e que também esteja antenado com as questões políticas. Sua área de atuação envolve a vida de milhares de pessoas e o dinheiro público também. Agir com prudência e sabedoria é essencial.

 

– Paisagismo

O arquiteto especializado nesta área irá colabora de forma essencial para uma vida mais harmoniosa nas cidades.

Isso porque o paisagista elabora projetos que tenham sintonia com o ambiente natural que os cerca. Praças, bosques, parques e jardins são os exemplos mais comuns desta área de atuação.

O arquiteto paisagista também pode elaborar projetos de criação ou substituição de espaços afetados por construções desordenadas. Ele tem capacidade de recompor espaços geográficos e reorganizar a paisagem para que meio ambiente e uso público estejam em sincronia.

Se você tem um pezinho nas áreas de botânica e ecologia, com certeza essa vai ser sua área de atuação. No paisagismo, esses conhecimentos vão auxiliar você na hora de escolher as tipologias vegetativas, cores e formatos para gerar um resultado harmonioso e agradável de convivência.

 

– Patrimônio Histórico

Interesse por artes e história? A arquitetura também tem uma área para você! Ao trabalhar com patrimônios históricos, você será responsável pela restauração e conservação de casas, prédios e diversas outras construções importantes culturalmente.

Lembre-se que restauração é diferente de reforma! Ao reformar um lugar, você está transformando algo relativamente velho em novo. Repor peças, colocar novos azulejos, propor uma pintura mais moderna são atividades para quem quer reformar.

Já o restauro visa muito mais a manutenção e conservação. Você não vai introduzir nada substancialmente novo. Somente irá manter o prédio em seu estado original, estudando literalmente sua origem, como foi construído e buscar reproduzir tudo isso nos dias de hoje.

 

– Design de interiores

Se você olha para um ambiente e já imagina milhares de opções de decorações e otimização do espaço, Design de Interiores é o seu lugar.

Mais do que deixar o espaço bonito, o arquiteto deve focar na funcionalidade deste. Se o lugar é pequeno, por exemplo, precisa criar saídas para que o usuário consiga se sentir confortável e que consiga armazenar seus pertences de forma organizada.

Pessoas com algum tipo de deficiência também usufruem deste profissional da arquitetura. Ele pode deixar o ambiente completamente adaptado às necessidades do indivíduo, facilitando sua vida e trazendo bem-estar para seu cotidiano.

 

– Setor industrial

E falando em funcionalidade, nada exige mais dessa expertise do arquiteto do que o setor industrial.

O arquiteto desta área deve se preocupar em projetar espaços e instalações de grandes indústrias, sempre de olho na função do espaço acima da estética. As leis vigentes que regulamentam a atuação da empresa, as leis ambientais e as normas de segurança do trabalho também precisam ser consideradas pelo arquiteto. O objetivo é pensar em um espaço útil e seguro para os funcionários da indústria.

 

– Arquitetura Ecológico

O arquiteto, em todo projeto que irá elaborar, deve desenvolver algo que impacte de forma adequada as condicionantes ambientais como: respeitar as características naturais do terreno, trabalhar com a luz e ventilação natural, considerar a vegetação existente, utilizar sempre que possível de tecnologias da região, entre outros.

Mas existem construções que se destacam pela sua harmonia singular com o entorno e que possuem baixíssimo impacto ambiental, chamadas de arquiteturas ecológicas, que também são planejadas pelos arquitetos!

É importante lembrar que nenhuma construção terá 0% de impacto ambiental. Toda modificação no ambiente já é uma grande intervenção. O arquiteto deve buscar minimizar os efeitos de toda e qualquer obra e também usar a natureza ao seu favor, como a utilização de luz natural para a iluminação do espaço.

 

– Comunicação visual

Um projeto deve conversar bem com as pessoas que irão fazer uso daquele espaço. Se for um ambiente comercial então, o ambiente deve falar sobre a marca.

Essa é a área de atuação do arquiteto dentro da comunicação visual. O objetivo dele é unir o espaço arquitetônico com a identificação da marca. Fazer com que o local seja uma tradução da identidade da empresa, que os clientes e funcionários realmente sintam-se inseridos naquilo que ela propõe.

Um exemplo bem simples do arquiteto na comunicação visual são as franquias de fast food. Mesmo se retirassem os logos, você certamente conseguiria identificar rapidamente em qual rede de fast food você está, correto? Esse é o grande objetivo: fazer o lugar falar por si.

 

– Acompanhamento e administração e/ ou gerenciamento de obra

Prefere colocar a mão na massa do que planejar uma obra? Não tem problema, essa também é uma das funções que podem ser exercidas pelo arquiteto!

No gerenciamento de obras você irá acompanhar a escolha dos materiais, a contratação da mão de obra, o andamento da construção ou reforma e muito mais. De uma forma resumida, passará muito tempo longe do escritório e bem próximo da construção que está sendo feita.

Se você é organizado, um bom líder de equipe e sabe delegar tarefas, gerenciamento de obras pode ser a profissão do seu futuro.

Viu só quantas áreas e quantos mercados podem ser explorados ao fazer Arquitetura e Urbanismo? O importante é estar preparado para se destacar em todos eles. Por isso, faça a melhor escolha para o seu futuro, faça UniBrasil!

Quer saber mais sobre o curso de Arquitetura e Urbanismo do UniBrasil? Clique aqui e confira nossa grade curricular completa!

Postado em BLOG, BLOG HOME DESTAQUE, BLOG PÁGINA DESTAQUE.

UniBrasil Centro Universitário

Ver post porUniBrasil Centro Universitário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *