Confira algumas recomendações para se sair bem no Enem 2020

Inep confirmou as datas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020. As provas presenciais do Enem acontecem nos dias 17 e 24 de janeiro de 2021, e as provas digitais, nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro. Os candidatos precisarão usar máscaras desde a entrada até a saída, tanto na prova impressa quanto na digital. A prova em computador do Enem Digital será aplicada apenas para 100 mil participantes.

O Enem foi criado em 1998 para avaliar o desempenho do estudante do ensino médio e colabora para o acesso à educação superior via Sisu (Sistema de Seleção Unificada), concorrer a uma bolsa no Programa Universidade para Todos (ProUni) ou começar o Ensino Superior em Portugal através de convênios com instituições portuguesas.

Algumas instituições o tem usado como critério de seleção para o ingresso no ensino superior, seja complementando ou substituindo o vestibular. A nota do Enem também tem contribuído para o acesso a financiamento e apoio estudantil via Fies.  

Atualmente o Enem é composto por quatro provas objetivas, com 45 questões cada. As provas são de Linguagens, códigos e suas tecnologias; 

Ciências humanas e suas tecnologias; Ciências da natureza e suas tecnologias e Matemática e suas tecnologias, além de uma redação, de no máximo 30 linhas.

Como se sair bem 

 Todo ano, milhares de alunos aguardam pela chegada do Enem e se prepararam para a prova. Algumas dicas básicas – e outras nem tanto – podem ajudar a se sair melhor. A professora Wanda Camargo, presidente da Comissão do Vestibular do UniBrasil, tem experiência na área. Além de estar já há oito anos no UniBrasil, ela esteve por 18 anos na Comissão do Vestibular da UFPR. 

UniBrasil dá dicas de como se dar bem no Enem

Não há como fugir, a principal recomendação da professora é ler. “Ler sempre que puder. Jornais, livros, revistas, sites noticiosos e não apenas WhatsApp. Ter várias fontes de informação facilita escrever bem, entender melhor os diversos pontos de vista, ou seja, possibilita a interpretação de textos e, como vantagem adicional, reduz a vulnerabilidade às fake News”, diz.

É a leitura que vai fornecer mais facilidade na interpretação dos enunciados de matemática, física, biologia e química. “Muitas vezes a compreensão exata do pedido e condições é meio caminho para resolver a questão. Muitas delas são praticamente imediatas, bastando entender a questão formulada”, completa.

Quanto à preparação, a professora diz que é essencial ter disciplina para cumprir horários e evitar distrações mantendo o foco no que se está fazendo. “Dedicar-se bastante às disciplinas de que gosta mais ou em que tem maior facilidade, sem esquecer as demais, claro. Assim poderá defender algumas questões mais difíceis que farão diferença na hora da correção da prova”, ensina. Ela lembra que as provas do Enem têm em média 20% de questões muito fáceis, 20% de questões mais difíceis – para privilegiar quem concorre aos cursos mais disputados – mas 60% das questões são de complexidade média.

Wanda comenta que normalmente a Redação costuma ser temida, consequência de pouco hábito de leitura, o que dificulta interpretar enunciados e concatenar argumentos. “Faltando pouco para a realização das provas, ainda há, no entanto, algum tempo para preparar-se lendo e informando-se sobre os temas mais atuais, políticos, econômicos, de costumes, a própria pandemia, que são candidatos quase certos a serem cobrados”, afirma.

Lazer é importante 

Neste ano, uma das novidades é a prova digital, mas a professora reconhece que a geração que fará o Enem é “nativa digital”, nascida na maioria no século XXI e tendo desde a infância acesso a redes sociais, celulares, computadores e outros. “Ressalvando os que tiveram menos oportunidades por razões econômicas, mas ainda assim tem algum contato com esses recursos”, diz.

Wanda ressalta que assim como ter uma rotina de estudos é importante, uma boa rotina de lazer também é. “Alimente-se com parcimônia, na medida do possível com frutas e verdurasmenos refrigerantes e alimentos ultra processados e de calorias “vazias”, que muitas vezes atrapalham bastante o estudo, dão sono e cansaço”, esclarece.

preparo emocional também deve ser levado em conta. “Um bom suporte familiar e de amigos ajuda bastante, para  os que têm o privilégio de contar com isso. Ter resiliência e lutar contra o estresse é essencial”, diz. Ela recomenda distrair-se ao ar livrebrincar com seus animais de estimação, passear com amigos, jogar bola, algo que distraia e seja agradável. “O desgaste emocional é um dos inimigos da boa aprendizagem”, completa.

E sempre que possível, procure alternativas de apoio ao estudo, como cursinhos preparatórios ou oportunidades de aulas online. O UniBrasil, por exemplo, está com o projeto Aulões para o Enem.

Durante os meses de outubro, novembro e dezembro, a instituição está oferecendo aulões intensivos 100% online com conteúdos de Língua Portuguesa, Redação, Ciências Humanas, Matemática, Física, Química e Biologia. E o melhor, é gratuito e ministrados por professores experientes

Após inscrito, o estudante tem acesso às apostilas das disciplinas pelas quais tenha interesse, vídeos explicativos com resolução de questões e outros conteúdos que o ajudarão a se preparar para a prova. As inscrições ainda podem ser realizadas pelo site https://unibrasil.apprbs.com.br/aulao2020

 Saiba mais em www.unibrasil.com.br

Postado em BLOG, BLOG HOME DESTAQUE, BLOG PÁGINA DESTAQUE, UniBrasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *