Curso de Engenharia Agronômica faz uso de alta tecnologia no ensino

Por Amanda Batista e Giovanna Sperotto

No estande de Engenharia Agronômica, acadêmicos e professores representaram um pouco do que é o universo de atuação da área, desde a produção primária no campo até a utilização de alta tecnologia nas atividades.

O uso de drone (aeronave remotamente pilotada) no preparo do terreno à colheita, além de ser um forte aliado para os engenheiros agrônomos, facilita a produção, a eficiência em solução de problemas e o custo das atividades. Nos últimos anos houve uma popularização do uso da tecnologia, porém, é necessário ter cuidados no manuseio. Alexandre Scussel, proprietário da AkDrone Solutions, relata que é importante verificar questões como a legislação e o uso do espaço aéreo. “Só no Brasil, 40% das aeronaves não tripuladas são usadas no agronegócio, o que tende a aumentar nos próximos anos”, diz.

A agricultura tem uma importância significativa na base econômica do Brasil. Por conta de sua grande extensão, o agronegócio é abrangente e fomenta o uso de inovações tecnológicas na gestão de atividades no campo. Com os drones, o produtor possui diversos benefícios: alta resolução temporal, podendo fazer vôos diários com a aeronave; inserir sensores, ou seja, câmeras diferenciadas que permitem a visualização de diferentes níveis da plantação. Por exemplo, com uma câmera multiespectral é possível ter noção da saúde da plantação, índices de vegetação, falhas de plantio, entre outros.

O estande de Engenharia Agronômica do UniBrasil também trouxe amostras de grãos com melhoramento genético, como o milho e feijão. Márcia Coelho, coordenadora do curso, aborda que um exemplo é o antigo feijão de corda, que não é mais encontrado no mercado tradicional, somente nas feiras e sementes de agricultura familiar. “A Engenharia Agronômica tem um universo de atuação muito vasto. Hoje nós fazemos o contraste, do tradicional utilizado no meio rural à alta tecnologia que são os drones”, afirma.

O ginásio do UniBrasil reuniu diversos alunos que pretendem cursar as diferentes áreas de ensino apresentadas. Henrique Neves, 17, aluno do Colégio Estadual Paulo Leminski, já tem inclinações para o meio rural e ficou encantado com as explicações a respeito do curso. “Espero muito ter a oportunidade de cursar agronomia aqui no UniBrasil”, diz. Para o aluno, é fundamental estudar algo que gosta e os recursos de ensino oferecidos despertam ainda mais interesse.

Postado em ENGENHARIA AGRONÔMICA, NOTÍCIAS e tagged , , .

UniBrasil Centro Universitário

Ver post porUniBrasil Centro Universitário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *