Elas Pedem Vista – advogadas falam ao Academia UniBrasil em 24 de agosto

Em 24 de agosto, as 18 horas pelo YouTube, o Projeto Academia UniBrasil como Apoio do PPGD do UniBrasil Centro Universitário recebe  quatro jovens advogadas dentre as componentes do Elas Pedem Vista, grupo de Brasília que busca contribuir para o debate jurídico em torno de temas sensíveis à sociedade.

Carol Caputo: mestranda pela Università degli Studi di Roma “Tor Vergata”, LLM em Direito Empresarial pela FGV, sócia do Caputo Bastos e Fruet Advogados e cofundadora do Elas Pedem Vista.

Cristina Neves da Silva: Sócia do Lacombe e Neves da Silva Advogados Associados. LL.M na University of California, Berkeley, Especialista em Direito Constitucional pelo IDP e Teoria Crítica em Direitos Humanos na Universidad Pablo Olavide, Sevilha. Cofundadora do Elas Pedem Vista. Diretora Jurídica do Instituto Glória.

Julia de Baére: mestranda pelo Instituto Brasiliense de Direito Público, especialista em Direito Empresarial pela FGV, especialista em Ordem Jurídica e Ministério Público pela Fundação Escola Superior do MPDFT e cofundadora do Elas Pedem Vista.

Manuela Falcão: Mestranda em Sistemas Alternativos de Resolução de Conflitos pela Universidad Federal de Lomas de Zamora – UNLZ, Argentina, sócia da Aragão Feitosa Alvim de Oliveira Advocacia e cofundadora do Elas Pedem Vista.

Mediadores: professores Allana Campos Marques, coordenadora e professora do Curso de Direito do UniBrasil e Octavio Campos Fischer – Desembargador do Tribunal de Justiça do Estado do Paraná, Professor de Direito Tributário da Graduação e do PPGD do UniBrasil.

Criado em 11 de agosto de 2017, o Elas Pedem Vista tem como principais objetivos ampliar a troca de ideias e de experiências na carreira, bem como difundir e fomentar a opinião de mulheres sobre o Direito.

A iniciativa surgiu diante da constatação de que o percentual de mulheres em posição de destaque no meio jurídico é muito reduzido, tanto na esfera pública como privada. O pano de fundo são as inúmeras reflexões – levadas a cabo em um contexto mundial – acerca dos anseios das mulheres nos dias atuais. A partir desse cenário, a associação se dispõe a gerar conteúdo e a organizar eventos para apoio e fortalecimento recíproco.

O Elas Pedem Vista quer atuar em conjunto com outras entidades e instituições análogas, por meio da propositura de pautas e de agendas que busquem oxigenar e modernizar os diversos círculos de debates no mundo jurídico. E, neste escopo, reconhece a importância da contribuição de renomados profissionais que já atuam na área e que inspiram gerações.

Todos reconhecemos que a área jurídica é essencialmente linguagem, uma narrativa que se constrói socialmente, e portanto essencial para a desconstrução de parâmetros discriminatórios; numa comunidade cujo aparato legal e constitucional veda a desigualdade de gênero, profundas desigualdades ainda se manifestam em todo o corpo social e estão mais evidentes durante esta pandemia.

Mesmo que o vírus não faça distinção entre os sexos, obrigando a todos a observação do período de distanciamento social, sua ocorrência tem evidenciado situações que revelam ainda mais as desigualdades existentes entre homens e mulheres.

Muitas em reclusão sofrem com violências, com sobrecarga de trabalho no cuidado com filhos e afazeres domésticos, cansaço físico, emocional e mental que enfraquecem o sistema imunológico, e as deixam ainda mais expostas a doenças, inclusive à COVID-19.

É preciso atenção com a situação feminina, o que exige, segundo o Elas Pedem Vista “a participação irrestrita de todos os que quiserem colaborar, independentemente de raça, religião, identidade de gênero ou alinhamento político-partidário”.

Este grupo inclusivo e não-discriminatório, embora focando em temas que por vezes dizem respeito aos interesses das mulheres, valoriza e fomenta a igualdade entre todos os cidadãos, e ouvi-las será uma oportunidade ímpar de complemento de formação em tema tão pertinente ao momento atual.

Para se inscrever, basta acessar o link.

Postado em NOTÍCIAS, NOTÍCIAS EM DESTAQUE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *