Estou trabalhando e quero estudar em outra área. E agora?

O mercado de trabalho anda em crise no Brasil para muitas áreas de atuação profissional. Mesmo para profissionais que já possuem uma graduação e especializações, a dificuldade em conseguir a sonhada estabilidade e realização em seu trabalho atual é algo que incomoda. E uma das alternativas para a solução deste problema, para muitas pessoas, é a busca pela segunda graduação.

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que a taxa de desemprego entre indivíduos com ensino superior completo aumentou cerca de 21% nos últimos anos. Essa e outras complicações no mercado de trabalho levam as pessoas a fazer outra graduação e recomeçar em uma carreira diferente.

Mas dar o passo inicial nesta nova jornada profissional pode ser desafiador e muitos sentem dificuldade em saber o momento certo para isso, principalmente se você já possui um currículo com histórico profissional robusto. Nesse momento, largar tudo e entrar de cabeça em uma nova carreira pode ser uma tarefa difícil. E é por isso que, neste artigo, vamos falar um pouco mais dos desafios nesta escolha e como você pode mudar agora sem medo do futuro.

MBA ou Segunda Graduação?

Antes de seguir adiante nesse processo de mudança, é necessário ter claro o que você quer e precisa. Alguns conselheiros profissionais indicam que, na maioria das vezes, a insatisfação com a carreira está relacionada com o ambiente de trabalho, com problemas pessoais, ou, muitas vezes, com decepção financeira. Neste caso, é preciso avaliar qual tipo de mudança seria melhor no momento:

Temos o exemplo de Ana, profissional de Recursos Humanos e formada em Psicologia, uma área que possui várias vertentes para atuação. Como analista de RH, ela está infeliz e sente que não ingressou na área certa. Neste caso, ela pensa em procurar uma especialização em outra área da psicologia que se assemelhe com o seus objetivos e ambições profissionais.

Nesse caso, dentro do ramo da psicologia, há a possibilidade de que Ana encontre a satisfação que almeja na especialização em áreas como a clínica e em psicoterapia infantil, vertentes que ela acredita que a farão mudar seu rumo profissional e assim alcançar a sua desejada estabilidade financeira.

Em outro exemplo, conhecemos a Karini, formada em Jornalismo e que hoje atua como profissional de Marketing. Ela pensa em escolher uma segunda graduação em Publicidade e Propaganda para agregar conteúdo e conhecimento na área em que já atua. Ela sente que, caso comece o novo curso, o que aprender pode contribuir para seu reconhecimento profissional e como experiência para atuar em outros setores da comunicação, além do jornalismo e marketing.

Sendo assim, geralmente, a escolha por uma segunda graduação precisa ser tomada quando a mudança do curso é radical, como migrar da ciências humanas para exatas, por exemplo. Dependendo do cargo, quem opta por mais um diploma logo percebe que um curso pode complementar o outro, embora sejam pertencentes a campos distintos ou semelhantes de conhecimento.

Equivalências – facilitando o processo da Segunda Graduação

Um dos fatores que podem facilitar a escolha uma segunda graduação é se ela trará benefícios ou poderá complementar os conhecimentos que você já possui da sua primeira formação. Se sim, a mudança pode não ser tão radical quanto parece. É o caso de quem cursou Educação Física como Bacharelado e hoje sente vontade ou vocação para ensinar. Assim, o profissional poderá complementar seus conhecimentos e habilidades cursando Educação Física como Licenciatura.

Nas faculdades, os cursos estão organizados por escolas de conhecimento. Elas podem ser de humanas, exatas ou saúde, com diversas subdivisões. Sendo assim, um profissional formado em Jornalismo e que deseja fazer a segunda graduação em Direito, pode eliminar algumas matérias semelhantes do curso anterior e encurtar o período para se formar neste novo curso. Isto porque, segundo a legislação educacional, para o aproveitamento das disciplinas é indispensável que o curso possua a mesma carga horária e equivalência de conteúdo programático.

Como exemplo, temos a disciplina de Cálculo, presente em diversos cursos de exatas. Se o aluno já estudou a matéria na primeira graduação e ela existir na grade da segunda graduação, não haverá a necessidade de cursá-la novamente. O estudante está automaticamente aprovado naquela disciplina e terá mais tempo para estudar outras matérias do conteúdo acadêmico daquele novo curso.

O que você precisa considerar antes de começar a segunda graduação

Para ajudar a esclarecer de vez suas dúvidas sobre cursar uma segunda graduação ou não, vamos abordar a seguir quatro tópicos para fazer você pensar e decidir o que é melhor para você.

1. Realmente preciso da Segunda Graduação?

Como explicamos no artigo, para algumas pessoas a pós-graduação pode ser uma alternativa eficiente que permite oportunidades de trabalho bem remuneradas. Em outros casos, o melhor é realmente uma segunda graduação.

Caso você decida realizar uma segunda graduação, esta pode ser uma excelente forma de ampliar os conhecimentos em outra área, e muitas empresas podem enxergar naquele candidato munido de dois diplomas a possibilidade de assumir funções mais valorizadas e que requerem um leque maior de conhecimentos.

Mas tudo isso vai depender da escolha do curso, das habilidades adquiridas nele e como você pode gerenciar o acúmulo de conhecimentos ao longo da trajetória acadêmica em outro curso.

2. Ouvir outras experiências

Mesmo sabendo que cada profissional possui uma trajetória específica e experiências diferentes, é bastante válido conversar com especialistas ou outros profissionais da área e, principalmente, com pessoas que também mudaram o rumo da carreira com a escolha de uma segunda graduação. Conhecer as histórias deles pode esclarecer, e muito, as dúvidas sobre a real necessidade de migrar para outra área de atuação e os desafios enfrentados.

3. Pesquisa do Mercado de Trabalho

Para que você esteja preparado para os desafios atuais do mercado de trabalho e possa fugir das ameaças de desemprego ou estagnação profissional, é preciso inovar e se adaptar às mudanças, seja pela especialização ou pela busca de mais conhecimento com outra graduação.

Diante disso, é preciso ter conhecimento das oportunidades que o novo curso pode lhe oferecer e como está o mercado de trabalho para os formandos daquele curso. Conhecer a demanda de disponibilidade de vagas e as diversas formas de trabalho que podem ser exploradas na área possibilitam escolher seu curso com maior clareza. Mas não deixe de considerar que você precisa avaliar a fundo quais são suas habilidades atuais e tentar entender se elas encaixam em seu novo projeto de vida acadêmica.

4. Financiando o novo curso

Uma das coisas mais importantes de se avaliar antes de começar o novo curso é pensar: “eu tenho os recursos necessários para pagar o novo curso e me manter?” Esta é umas das perguntas mais importantes para quem quer começar uma segunda graduação enquanto está trabalhando; afinal, investir em uma nova carreira, pode implicar que, em algum momento, você precisará seguir em um novo emprego, começar do zero.

E para que não ocorram imprevistos que interfiram no processo da nova graduação, é preciso colocar na ponta do lápis todo o investimento financeiro que será necessário nessa nova etapa. Se você pretende cursar uma faculdade particular, procure saber com antecedência o valor das mensalidades, os custos com transporte, xerox, impressão de trabalhos e alimentação e claro, seus custos de vida pessoal.

Importante também considerar que, como no geral as graduações têm uma duração média de 4 anos, é fundamental ter em mente o seu tempo fora do trabalho para enfrentar provas, seminários, trabalhos em grupo, e claro, a possibilidade de ficar até altas horas debruçado em livros e apostilas.

Conheça os cursos do UniBrasil

Cursar uma segunda graduação pode oferecer bons retornos em novas oportunidades de trabalho no futuro, já que muitas empresas valorizam esse diferencial.

No UniBrasil, você encontra cursos presenciais e à distância, que facilitam o acesso de profissionais que possuem restrições de tempo. Além disso, oferecemos descontos especiais para quem deseja cursar uma segunda graduação.

Vem conferir!

E aí, vamos fazer uma segunda graduação? Confira nossos cursos aqui

Conheça nossos cursos EAD aqui

E, se quiser apostar em uma pós-graduação, confira nossos cursos aqui!

Postado em BLOG, BLOG HOME DESTAQUE.

UniBrasil Centro Universitário

Ver post porUniBrasil Centro Universitário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *