José Roberto de Castro Neves no Graciosa com apoio do UniBrasil

Na noite de 18 de outubro, às 20 horas, o projeto Pensando o Brasil receberá, como apoio do UniBrasil Centro Universitário, do Solar do Rosário e de Casillo Advogados, o advogado José Roberto de Castro Neves, na sede social do Clube Graciosa.

Doutor em Direito Civil pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ); Mestre em Direito (LL.M.) pela Universidade de Cambridge, Inglaterra; e Bacharel em Direito pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Professor de Direito Civil na Pontifícia Universidade Católica do Rio e na sua pós-graduação; professor da pós-graduação da Fundação Getúlio Vargas; professor de Direito Civil na Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Coordenador da Prova de Direito Civil e Processo Civil da Ordem dos Advogados do Brasil, Seção do Estado do Rio de Janeiro, foi apontado pelas Revistas Análise da Advocacia 2008, Análise da Advocacia 2009, Análise da Advocacia 2010, Análise da Advocacia 2011, Análise da Advocacia 2013 e Análise da Advocacia 2014 como um dos advogados mais admirados do Brasil na área cível. Indicado pela International Law Office como vencedor — “ILO Client Choice Individual Winner 2012” e “ILO Client Choice Individual Winner 2014” — na categoria de advogado em arbitragem no Brasil, José Roberto foi indicado pelo Senado Federal para integrar a comissão de juristas que elaborou a Lei de Mediação e a revisão da Lei de Arbitragem.

“A primeira coisa a fazer é matar os advogados”.

Não se trata, como poderia parecer, de uma incitação à eliminação sumária de toda uma classe profissional, a frase é de William Shakespeare, dita por um dos rebeldes contra o rei em sua peça “Henrique VI”. Segundo José Roberto de Castro Neves, a ideia seria elogiosa aos advogados, na medida em que os revoltosos pretendiam acabar com o establishment, e para isso a melhor maneira seria matar os que conheciam a lei e poderiam manter a ordem. Fala-se também que na época os advogados promoviam a cobrança de dívidas, e devedores sempre querem se livrar de cobradores…

Castro Neves, ao lado de amplo conhecimento jurídico, possui grande cultura humanística e, o diferencial das pessoas inteligentes, senso de humor. É autor de diversos livros, muitos especializados e indispensáveis para estudantes e advogados, como “Direito das Obrigações”, “Uma introdução ao Direito Civil” e “O Código do Consumidor e as Cláusulas Penais”. Em outros, trata o Direito em sua relação com a História, Filosofia, Literatura, a Cultura enfim; dentre eles “A invenção do Direito: as lições de Ésquilo, Sófocles, Eurípedes e Aristóteles”, “Medida por medida – o Direito em Shakespeare”, e “Como os Advogados salvaram o mundo”, que virá lançar em Curitiba.

Segundo o palestrante: “O que há em comum entre acontecimentos tão distantes no tempo como a Revolução Protestante, a Revolução Francesa e a Revolução Americana? Fácil: a presença fundamental de advogados. E entre a Paz de Vestfália, que marcou o encerramento da Guerra de Trinta Anos, e o romance O sol é para todos, o grande romance americano sobre injustiça racial? Advogados”.

Com efeito, por trás de todos os grandes acontecimentos da humanidade, os detentores do conhecimento jurídico tiveram importância decisiva. José Roberto de Castro Neves nos conduz a um passeio pela história que permite vislumbrar como a atuação desses homens e mulheres é a garantia de nossa liberdade. Agradável, talentoso e profundamente estudioso, José Roberto já esteve no UniBrasil, ocasião em que encantou alunos e professores, e nesta nova visita a Curitiba não será diferente.

Texto: Wanda Camargo.

Postado em NOTÍCIAS, NOTÍCIAS EM DESTAQUE e tagged , .

UniBrasil Centro Universitário

Ver post porUniBrasil Centro Universitário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *