Mulheres Paranaenses 2021 – Maria Silvia Bacila (Educação)

O Projeto Mulheres Paranaenses, realizado há dez anos, acontecerá nesta décima primeira vez na forma online, na noite de 24 de março, às 19 horas, com transmissão pelo YouTube do UniBrasil.

O tema deste ano será “Pandemia e Resiliência”, homenageando as mulheres representativas de todas, homens também, que heroicamente cumpriram e tem cumprido seu dever para o bem de toda a sociedade.

Mais uma vez se comprova a importância dos municípios e de seus gestores no enfrentamento da crise, a unidade federativa básica é a que está mais perto dos cidadãos e de seus problemas cotidianos, como os que se apresentam agora, e poucas vezes estivemos tão próximos dos dirigentes de nossas cidades, em particular das mulheres que exercem cargos públicos, pois suas ações firmes nos trouxeram alento e coragem para enfrentar o difícil momento.

O UniBrasil reafirma, como em todos os meses de março, seu respeito às questões de gênero e à igualdade de oportunidades para todas as pessoas, manifestando o reconhecimento às mulheres que, com trabalho, talento, competência, dedicação, têm papel relevante e indispensável no estado do Paraná, em seus melhores valores e aspirações.

Compromisso com o ensino de qualidade, na melhor modalidade possível, firmeza na ética acadêmica e profissional e liberdade de pensamento e de expressão, nestes anos 2020 e 2021 que estão se caracterizando como tempos de “cancelamento”, para usar a má expressão em voga, pela pandemia COVID-19 e consequente necessidade de medidas de segurança, como distanciamento social, quarentena e outras igualmente dolorosas e indispensáveis, gerando mudanças antes impensáveis nas relações de trabalho, estudo, lazer, afetivas e de amizade, faz com que o UniBrasil não cancele atividades de ensino, pesquisa e extensão, ainda que tenha que adapta-las, temporariamente, à realidade atual.

Já quase nos acostumamos com as notícias terríveis de fechamento de estabelecimentos comerciais, alterações de horários e modalidades de encontros profissionais e familiares; tornaram-se comuns grupos de amigos e parentes em que as pessoas não se veem pessoalmente há quase um ano. A tecnologia supriu em parte este vácuo, principalmente com os encontros, aulas e palestras virtuais, as lives; e mesmo o reconhecimento do trabalho incansável de muitas mulheres pelo desenvolvimento do Paraná nas artes, na saúde, na educação e todos os outros setores não poderia deixar de ser feito.

Os cursos voltados à área educacional indicaram como homenageada a professora Maria Silvia Bacila, Secretária Municipal da Educação de Curitiba. Secretária de Articulação da União dos Dirigentes Municipais de Educação do estado do Paraná, é Doutora em Educação pela PUCPR, pedagoga e Especialista em Psicopedagogia e Psicomotricidade Relacional.

Maria Silvia é Professora Adjunta no DEPED (Departamento de Educação) da UTFPR-CT,  pesquisadora do Grupo de pesquisa TRANSMUTARE com ênfase em estudos sobre o Desenvolvimento Profissional Docente. Membro do Grupo de Pesquisa Práxis Educativa: dimensões e processos (PUCPR). Editora-chefe da Revista Veredas. Integrante do Conselho de Desenvolvimento Profissional da ANEBHI (Ass. Nacional de Educação Básica Híbrida).

Ela nasceu em São Paulo e é curitibana por opção, aos cinco anos de idade sua mãe perguntou onde queria estudar, e como parte de sua família morava aqui nós a ganhamos. A felicidade que viveu em sua escola, e a experiencia com a universidade em que seu pai, então diretor do Instituto de Química da USP, lhe mostrava definiram inegavelmente a vocação de professora.

Como docente, envolveu-se em inúmeras jornadas, encantou-se com os estudantes e sua curiosidade e desafios; exerceu a gestão de escolas e universidades, chegando à Secretaria da Educação de Curitiba. Considera seus anos de profissão as melhores lembranças da sua vida, os tempos mais felizes, as histórias mais bem escolhidas para contar, sejam elas recheadas de conteúdos tristes da vida real, mas sempre com uma lição, uma história pedagógica de superação.

“Meu coração que ganhou alma curitibana, aura paranaense da minha família dos Campos Gerais me fez compreender os versos a canção ‘gralha azul leva a semente, vai fazer a plantação’. A semente da esperança, a semente da cordialidade, a semente do acolhimento!

Minha alegria em viver e servir”.

Nossa Secretária Municipal de Educação é com certeza também uma grande professora.

 

Postado em NOTÍCIAS, NOTÍCIAS EM DESTAQUE, UniBrasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *