Mulheres Paranaenses: Escola de Direito homenageia Aldacy Rachid

No próximo dia 01 de março, às 19 horas, no auditório Cordeiro Clève, como já se tornou uma tradição no Mês da Mulher, o UniBrasil Centro Universitário homenageará mulheres que, com seu trabalho, empenho e dedicação constroem o estado do Paraná, com a realização de mais um Projeto Mulheres Paranaenses, em que são contempladas mulheres de destaque em variadas atividades: artistas, empresárias, professoras, políticas, ativistas, todas profissionais de sucesso e relevantes para o Paraná e o Brasil. A meta é pontuar a importância de todas as mulheres através destas representantes, e mostrar suas práticas de cultura, lazer e solidariedade. Cada Escola faz uma indicação de homenageada externa à instituição dentro de sua área de conhecimento.

E a indicada pela Escola de Direito é Aldacy Rachid Coutinho.

A doutora Aldacy é professora Titular de Direito do Trabalho da Universidade Federal do Paraná, aposentada. Especialista em Antropologia Filosófica, Mestre em Direito Público e Doutora em Direito das Relações Sociais pela UFPR, é também Especialista em Ciências Administrativas pela Università degli Studi di Roma. Ao brilhante currículo acadêmico ela soma atividades profissionais não menos destacadas: Procuradora do Estado do Paraná, aposentada. Coordenadora do Núcleo de pesquisa “Trabalho Vivo”, e ainda integrante da – Rede de grupos de pesquisa de direito do trabalho e da seguridade social (RENAPEDTS) e da Rede de direito público Brasil-Espanha-Itália (REDBRITES). É autora de inúmeros trabalhos relevantes em sua área, dentre eles os livros: Temas da Ação Civil Pública (co-autoria); Invalidade Processual: Um Estudo para o Processo do Trabalho; Transformações do Direito do Trabalho: estudos em homenagem ao professor Doutor João Régis Fassbender Teixeira (co-autoria); Poder Punitivo Trabalhista; Direito do Trabalho e Direito Processual do Trabalho: temas atuais (co-autoria).

Grande pensadora do Direito, segundo a qual “efetividade é a mirada da realidade, da existência; a atividade real que se concretiza como resultado. Sair do papel, desempenhando o seu papel que é construir uma sociedade mais justa e igualitária. O direito, porém, não tem existência própria, não é um dado ou um construído, mas um processo contínuo de construção. A efetividade não está no direito. Assegurar efetividade ao direito é permitir a sua concretude naquilo que expressa sua existência e objetivação, pelas mãos (e cabeça) dos homens”.

Considerada uma das mais brilhantes personalidades jurídicas do Paraná, uma referência para os jovens estudantes, assim como aos profissionais da área, a professora Aldacy foi a primeira mulher a obter o título de titular da Faculdade de Direito da UFPR em banca de notáveis, presidida pelo doutor Clèmerson Cordeiro Clève, presidente do UniBrasil, um símbolo importante para a causa da igualdade de direitos.   Homenagear a profissional cuja certeza é a de que “não são os outros, somos nós, em primeiro lugar, que tornamos – ou não – o direito efetivo, em ação, de vida e do processo” é importante para toda a comunidade.

Texto: Wanda Camargo

Postado em GRADUAÇÃO, NOTÍCIAS e tagged , , , .

UniBrasil Centro Universitário

Ver post porUniBrasil Centro Universitário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *