Mulheres Paranaenses – homenagem às mulheres do próprio UniBrasil

O UniBrasil Centro Universitário tem vários compromissos firmes: com a qualidade de ensino, com a ética acadêmica e profissional, com a liberdade de pensamento e de expressão; e um desses compromissos manifesta-se de modo mais incisivo durante todos os meses de março, o respeito às questões de gênero e à igualdade de oportunidades para todas as pessoas.

É em março, o Mês da Mulher, que o UniBrasil salienta seu reconhecimento às mulheres que, com trabalho, talento, competência, dedicação, têm papel relevante e indispensável no estado do Paraná, em seus melhores valores e aspirações.

O Projeto Mulheres Paranaenses já é tradição, realiza-se há dez anos, sempre nesse sentido de homenagem e reconhecimento; em 2020 será no dia 12 de março, às 19 horas no Auditório Cordeiro Clève.

O tema do evento deste ano é “Mulheres e Cuidados com a Infância”, pertinente para os tempos atuais que têm sido marcados pelas mudanças das concepções acerca da família, da infância e dos cuidados necessários às crianças mais novas, em que novas políticas e programas são adotados, deslocando a mera função socializadora do ambiente doméstico para uma esfera social mais abrangente, e os serviços destinados à infância partem do pressuposto de que as crianças sejam reconhecidas como atores sociais de pleno direito, ainda que dependentes.

Hoje a condição feminina melhorou um pouco: mulheres votam e são votadas, são praticamente maioria em muitos cursos universitários, são empresárias, professoras, magistradas, intelectuais, artistas; embora ainda tenham na média salários inferiores ao de homens na mesma função profissional.

Mulheres são maioria no voluntariado, e nos cuidados com a infância, homenageá-las é um pequeno reconhecimento desta importante atividade para o desenvolvimento humano.

Como forma de tributo a todas as professoras, alunas e funcionárias do UniBrasil, são destacadas algumas delas com atuação destacada no tema do evento:

Graciela Sanjutá Soares Faria – É psicóloga, coordenadora do Curso de Psicologia do UniBrasil. Já se dedicava às questões da infância durante seu curso de graduação, sua primeira iniciação científica foi um estudo sobre a efetividade de processos de alfabetização atuando junto às   crianças de uma creche, foi estagiária do Conselho Tutelar, Delegacia da Mulher e Casa Abrigo para Mulheres e seus Familiares, realizando acompanhamento psicológico de crianças, adolescentes e  mulheres em situação de violência.

Recém-formada se tornou voluntária do Programa, Escola da Família, do estado de São Paulo, no qual realizava atendimento psicólogo de crianças e de familiares, aos domingos, em uma escola pública de São Carlos.

Desde que se tornou psicóloga, realiza acompanhamento psicológico de Crianças também em consultório particular. Recém-chegada a Curitiba, tornou-se voluntária da Casa Lar Sol Amigo, onde ainda atua.

Como coordenadora do curso de Psicologia do UniBrasil, juntamente com outros profissionais  voltados para a proteção das crianças, incluindo psicólogas do TJPR, planejaram e implementaram o PEEL (Programa Enxugue Essa Lágrima) através do qual é viabilizado atendimento psicológico para crianças e adolescentes em situação de violência sexual, assim como capacitação de profissionais para atender este público com imenso sofrimento psíquico. O programa segue em funcionamento, desde então, na Clínica Integrada de Saúde do UniBrasil.

Participa do projeto de Extensão e Pesquisa, PROTECA, idealizado e conduzido por Elenice Novack, da UFPR. Ele é voltado para a Proteção de Crianças e Adolescentes na Era Digital.

Lançou o livro de contos e poesias, Estações da Alma, no qual empresta sua voz, para diversos eu-líricos infantis, expressarem seus doídos diante de medos, perdas, vivências de violência doméstica, de violência sexual,  separação dos pais e outros inusitados da vida, bem como para mulheres trazerem questões do feminino, do amor …

Atualmente, é também voluntária em escolas públicas conduzindo rodas de conversas e palestras sobre “Saúde Mental de Crianças e Adolescentes”. Considera seu filho, Pedro Soares Amann como o maior dos presentes, com o quem se lança diariamente para a maior das aventuras que é: conhecê-lo, ajudá-lo a se conhecer, poder ser ele mesmo; é uma das inspirações para seguir com o grande ideal de vida de Proteger as Crianças.

Françoise Castilhos – Formada em Administração pelo UniBrasil, onde trabalha no setor administrativo da pós-graduação.         

É casada e tem um filho, tem dois irmãos. É apaixonada por animais, principalmente cachorros, adotou um macho e três fêmeas que sofriam maus tratos, infelizmente uma delas morreu mas restam três cães em casa que são seus xodós. Como hobby pratica artesanato e dança zumba.

Desde 2001 participa da Igreja do Evangelho Quadrangular, que tem grande importância em sua vida pessoal e familiar, foi na Igreja que começou a se envolver no ministério com a dança e em depois se voluntariou para dar aula no GMC (grupo missionário de criança) trabalhando com crianças de 04 a 09 anos, atividade que não parou mais. Ela também atua com os adolescentes da comunidade de Vilas Oficinas, onde está localizada a Igreja que frequenta.

Apaixonada pelo trabalho que realiza com as crianças, onde atua na realização de festas, rifas e na famosa “Caça ao Tesouro”, evento realizado no mês de outubro, e que a cada ano tem acolhido crianças, adolescentes e adultos, numa gincana envolvendo toda família, baseada na palavra de Deus (Bíblia). Outras ações desenvolvidas são a EBF (escola bíblica de férias) realizada entre os meses de junho e julho, onde são recepcionadas todas as crianças da Igreja e também das escolas e comunidade. Uma atividade para que nesse período de férias, os pais possam trabalhar com a certeza de que seus filhos não estão na rua e sim em um local, seguro, com atividades, alimentação e aprendendo cada vez mais o valor da família.

Entre tantas atividades, também é secretária do CEP (comitê de ética e pesquisa em seres humanos) atividade voluntária que desenvolve desde 2018.

Declara ser mãe, esposa, amiga e acima de tudo Mulher de Deus.

Lucimara Costa de Oliveira – Aluna do curso de Pedagogia, é Conselheira Tutelar Suplente da Regional Cajuru, com mandato de 2020 a 2023; suas atribuições são auxiliar as crianças na alimentação e higiene pessoal, observar e acompanhar diariamente na sua rotina escolar, atender as crianças na entrada e saída, realizar atividades de recreação, desenvolver a coordenação motora e acompanhar as crianças em propostas em locais externos da instituição. Dela, falam seus amigos: “A Lucimara é uma menina detalhista, preocupada, responsável e comprometida. Mesmo de longe faz o possível para estar presente. Sempre muito prestativa, deixa as próprias necessidades para atender as nossas. É muito paciente, carinhosa e engraçada”!

 

Rachel Rosa Ribeiro – Graduanda do curso de Psicologia. Trabalha como Facilitadora de Oficinas na organização não governamental Alvorecer Ação Social e Educacional, que têm como público alvo crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social. Atuava como estagiária de psicologia na mesma instituição realizando plantão psicológico a crianças e adolescentes e desempenhando papel de facilitadora em grupo operativo, com adolescentes.

Tem 24 anos, mora em Curitiba com os pais e irmão. Nos momentos de lazer gosta de estar com amigos e familiares, ir ao cinema e ler bons livros. Após a formatura pretende atuar na área clínica e no campo da Psicologia Social Comunitária.

Texto: Wanda Camargo

 

 

Postado em GRADUAÇÃO, NOTÍCIAS, NOTÍCIAS EM DESTAQUE, UniBrasil e tagged , , , , , , , .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *