Saiba porque a Psicologia Infantil é tão importante

Assim como os adultos, as crianças também estão expostas a pressões psicológicas a todo momento. Obviamente, passam por problemas diferentes dos mais velhos, mas elas não conseguem se expressar e falar o que está acontecendo pois, muitas vezes, nem elas sabem.

Existem diversos motivos que levam as crianças a deixar a bagunça e alegria de lado e dar espaço ao silêncio e isolamento. Essa mudança de comportamento pode se dar ao fato de que ela não está preparada para se distanciar dos pais, quando inicia o período escolar ou pela mudança de escola. Ela pode estar sofrendo bullying por parte de outras crianças, ou até mesmo abusos físicos. São diversos os motivos que podem atrapalhar o desenvolvimento dos pequenos. É aí que entra a Psicologia Infantil.

Como funciona o atendimento com as crianças?

Na maioria das vezes, as crianças não falam o que estão sentindo, elas utilizam outras formas de comunicação. Por isso, o atendimento realizado pelos psicólogos é todo trabalhado de forma lúdica, através de jogos, brincadeiras e desenhos.

A Psicologia Infantil utiliza diferentes maneiras para tratar os problemas das crianças

Além disso, o psicólogo que trabalha com crianças deve oferecer um ambiente acolhedor em que ela se sinta segura. Assim, todo o atendimento deve ser pensado e estudado para que o profissional consiga colher as informações e identificar o que está acontecendo com o menor.

A presença dos pais é de extrema importância no processo. Além de precisar de informações sobre a criança para o tratamento, é necessário que o psicólogo passe orientações e auxilie os mesmos sobre como agir com o filho em casa.

Sinais de que a Psicologia Infantil é necessária

  • Tristeza e mudança de comportamento

Se a criança gostava de conversar, de brincar com amiguinhos ou até mesmo de estar mais próximo dos pais e de repente quer ficar isolado, triste e calado, é sinal de que ele está passando por alguma situação e pode estar precisando de ajuda.

  • Fica doente com muita frequência

Nosso corpo é como uma máquina, se algo está errado certamente vai afetar outras partes também. Por isso, problemas psicológicos estão ligados diretamente ao restante do corpo. A baixa imunidade pode ser um fator de alerta para os pais.

  • Compulsão na comida

Situações que parecem normais podem mostrar que algo está errado. Muitas vezes a criança pode querer acabar com a tristeza e inquietação através da comida. Comer é algo normal, mas de forma exagerada pode querer dizer que ela está passando por uma situação difícil. E além do problema psicológico, pode gerar outros problemas de saúde.

  • Intolerância e agressividade

Quando você fala com a criança e ela age de forma agressiva, mostra-se irritada com a situação é mais um sinal de que ela precisa de uma avaliação psicológica. A agressividade é um indício de que ela está vivenciando algo e não sabe como agir ou como demonstrar seus sentimentos.

  • Dificuldade de aprendizagem

Fatores escolares são grandes aliados na hora de perceber sinais nas crianças. Por isso, é tão importante a aproximação dos pais com a vida escolar dos filhos. E a dificuldade na hora de aprender pode mostrar que a criança precisa de um acompanhamento especial.

O psicólogo que trabalha com crianças deve oferecer um ambiente acolhedor em que ela se sinta segura

Problemas a serem tratados pela Psicologia Infantil

Depressão Infantil

Não é apenas na adolescência ou vida adulta que podem ocorrer transtornos depressivos, durante a infância isso também é possível. A descoberta precoce é de extrema importância, pois a doença pode interferir no relacionamento familiar, social e no rendimento escolar. O tratamento envolve treino de resoluções de problemas e habilidades sociais, educação afetiva e exercícios mentais.

Obesidade Infantil

Atualmente, a obesidade infantil é um dos problemas de saúde mais frequentes nas crianças, desencadeando também distúrbios psicológicos. Muitas vezes, elas sofrem discriminação e isso gera grande sofrimento e influência no psicológico delas. O psicólogo busca criar condições para solucionar os problemas da criança que substituam a comida.  O profissional procura também resgatar a alegria, autoconfiança e autoestima do paciente.

Separação dos pais

Quando um casal decide se separar, não é fácil para nenhum dos dois, ainda mais quando há uma criança entre eles. Algumas crianças, por exemplo, podem se sentir culpadas pela separação, com falta de segurança e até mesmo medo de abandono.  Para prevenir traumas emocionais para os filhos, aconselha-se procurar um acompanhamento psicológico. O tratamento é importante para ajudar a criança a lidar com esses sentimentos e aprender a conviver com a nova situação.

Bullying

O Bullying envolve humilhações e agressões físicas, geralmente, causado em crianças que não conseguem se defender. A prática pode causar marcas na vítima com consequências para a vida inteira. O acompanhamento psicológico auxilia para reforçar a autoestima da criança, desconstruindo o que os outros dizem sobre ela. O tratamento tem como objetivo promover o empoderamento para que ela consiga se proteger e enfrentar a situação.

Recusa em ir à escola

Não querer ir para a aula é uma situação comum em crianças em idade escolar. A resistência em ir à escola pode estar relacionada a problemas pessoais ou ao ambiente escolar, como: dificuldade de relacionamento, o próprio bullyng e dificuldade de aprendizagem. O baixo desempenho escolar da criança pode levar ao sentimento de incompetência, de vergonha e baixa autoestima. Neste caso, para o tratamento é necessária também a participação da escola e dos pais.

E como está o mercado de trabalho para o psicólogo infantil?

Como foi possível perceber, são várias as situações que afetam o psicológico da criança e que requer cuidados de um profissional. Os pais e professores, que tem um contato direto com o desenvolvimento da criança, estão cada vez mais cientes da necessidade de um acompanhamento psicológico para uma evolução saudável, e isso eleva a procura por esses profissionais.

O psicólogo infantil pode ter seu próprio consultório, trabalhar em clínicas especializadas e prestar atendimentos em escolas, hospitais e centros de apoio social.

No UniBrasil, o acadêmico de psicologia passa por essa experiência ainda durante a sua formação. Aqui, ele tem a oportunidade de realizar atendimento às crianças durante o estágio na Clínica Integrada de Saúde.

Quer saber mais sobre as experiências do curso? Acesse o link e fique por dentro de todas as informações.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Postado em BLOG, BLOG HOME DESTAQUE, BLOG PÁGINA DESTAQUE, PSICOLOGIA e tagged , , , , , , .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *