Sala de Leituras expõe acervo de Teca Sandrini a partir de 29 de março

No dia do aniversário de Curitiba, e no mês da Mulher, o UniBrasil inicia um projeto denominado Mulheres no UniBrasil: ao longo de todo ano, a cada mês será exposta uma obra de arte realizada por uma artista de grande expressão nas artes paranaenses, como forma de homenagem às mulheres que compõem o cenário cultural da cidade.

Por entender que a arte e a cultura são partes importantes e indissociáveis da boa formação universitária, o UniBrasil tem promovido a vinda de intelectuais de várias vertentes do pensamento para falar, mostrar suas obras, lançar livros. O objetivo não é nunca a busca de uma forma única de pensar ou de ver o mundo, o que contraria frontalmente a própria ideia de Universidade, e sim de abrir possibilidades, instigar o debate e o dissenso.

Estimular o olhar mais atento à produção feminina é parte de um projeto mais amplo, de inclusão e equanimidade, num mundo infelizmente ainda desigual; e dentre estas, algumas unanimidades se justificam plenamente, por isso, a honra de promover a exposição de uma artista plástica reconhecida unanimemente como uma das melhores de nosso estado e de nosso país: Estela Carmen Pereira Sandrini, a Teca Sandrini.

Ela é formada na Escola de Música e Belas Artes do Paraná, especializada em Antropologia Filosófica, realizou vários cursos de aperfeiçoamento no Maryland Institute of Art, EUA.

É Professora da Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Conselheira da: Fundação Cultural de Curitiba, Museu de Arte do Paraná, Museu de Arte Contemporânea do Paraná, Museu de Arte da UFPR e do Patrimônio Histórico do Paraná. Participou de exposições nas principais cidades brasileiras: Foz do Iguaçu, Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador, Florianópolis, Porto Alegre, Brasília, Belo Horizonte. No Exterior: Cleveland, Aarau, Baden-Baden, Baltimore, Gaithersburg, Riverdale, Washigton, Dallas, Odessa, Filadelfia, Miami, Madri e Lyon.

“As suas obras unem técnica apurada com a maestria sutil do traçado. Foca o cotidiano e dá vida a objetos numa simbiose com figuras exóticas, compondo uma cena enigmática e cheia de vigor. Sandrini é uma artista que entende as paixões da alma feminina. Verdadeira narradora, o extraordinário nas suas gravuras é que ela narra com exatidão um cotidiano experimentado, vivido, sem impor estereótipos, generosamente deixando ao espectador a interpretação, o gosto pelo prazer do olhar e da descoberta de seu mundo, compartilhado com o de tantas outras mulheres”.

“Nas palavras da professora, curadora e crítica de arte Maria José Justino, Estela ‘só se mostra por inteiro na vivência impetuosa com a arte’. Em seu trabalho, a cor funciona como maneira de existir no mundo e de representar o real. O crítico Fernando Bini é certeiro ao apontar que ‘é na cor que ela mostra a sua liberdade plástica e toda a sua sensibilidade, fundamento de seu compromisso social e político quando provoca a reflexão, seja pelo desvendamento do universo feminino ou pela revolução cromática’”.

Uma obra de Teca Sandrini estará disponível no campus a partir do aniversário de Curitiba, fundada em 1693, e que, portanto, estará comemorando 326 anos neste 29 de março. A antiga Vila de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais celebrará a arte desta maravilhosa pintora.

Texto: Wanda Camargo

Postado em NOTÍCIAS, NOTÍCIAS EM DESTAQUE e tagged , , .

UniBrasil Centro Universitário

Ver post porUniBrasil Centro Universitário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *