Física e Empreendedorismo finalizam evento em Pinhais

Na noite da última quarta-feira (12), dois professores do UniBrasil encerraram a participação da Instituição na Semana de Integração no Município de Pinhais.

O primeiro deles, o professor Rogerio Hultzmann, realizou um aulão de Física, de forma interativa e leve, acompanhada com perguntas e dúvidas dos alunos.

Antes do início da aula, junto com a organizadora Marcia Galindo, da Secretaria de Educação do município, e professora Wanda, do UniBrasil Centro Universitário, professor Rogério observou que “O Exame Nacional do Ensino Médio – Enem passou por uma reformulação no ano de 2009, modificando seus objetivos, assim como objetos de conhecimento e metodologia de análise, e um estudo sobre as questões de física da prova revela suas características nestes anos: questões longas, com pouca exigência de raciocínios mais complexos característicos da resolução de problemas, e uma tendência de distribuição de questões por objetos de conhecimento diferente do tradicional no Ensino Médio. Questões com alta contextualizações, ou seja, com informações presentes no texto que são relevantes para a sua solução, questões com distratores presentes necessitam ser analisadas, alertando os estudantes”.

No segundo tempo o professor Lauro Katsumi Nagatsuyu realizou uma palestra sobre Empreendedorismo e Inovação, com destaque às novas áreas de atuação, tendências de mercado e as habilidades e competências mais requisitadas pelo mercado de trabalho.

Como empreendedorismo implementa novos negócios ou mudanças em empresas já existentes, muitas vezes está relacionado com a criação organizações ou produtos novos, que normalmente envolve inovações e riscos.

“Empreendedorismo está muito relacionado com a questão de inovação, por meio da qual há objetivo de se criar algo dentro de um setor ou produzir algo novo. Diversas startups, por exemplo, inovam-se dentro de um setor existente, e a observação de casos como o do Uber, por exemplo, inovações dentro de um setor anteriormente existente, terminou possibilitando ampliação no mercado dos táxis, menos preso a normas e convenções”, explica professor Lauro.

Texto: Wanda Camargo

Posted in NOTÍCIAS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *