Maria Lúcia Fattorelli fala sobre problemas da política monetária

IMG_8480O UniBrasil Centro Universitário recebeu nesta terça-feira (10), a auditora fiscal Maria Lúcia Fattorelli. Apresentando a palestra “Sistema da Dívida: realidade de Abundância e Cenário de Escassez”, a coordenadora da organização Auditoria Cidadã da Dívida apresentou um parecer sobre os problemas da política monetária brasileira. Segundo dados do Orçamento Geral da União, só em 2015 o país gastou R$ 962 bilhões em títulos de dívidas em forma de juros, o que equivale a R$ 2,63 bilhões por dia.

Embasada nas teorias do famoso economista francês Thomas Piketty, a renomada auditora fiscal mostrou que o cenário de dívida deve continuar a crescer caso o Banco Central mantenha suas políticas atuais. “Operações ‘compromissadas’, que mantém a base monetária brasileira em apenas 5% do PIB, e as operações de swap cambial, por exemplo, são situações que empregam mais títulos da dívida pública e que acaba servindo de remuneração para os bancos”, explica.IMG_8515

Maria Lúcia, que foi membro da Comissão de Auditoria Integral da Dívida Externa Equatoriana (CAIC) – Subcomissão de Dívida Externa com Bancos Privados Internacionais, e foi convidada pelo parlamento de Atenas para analisar a crise financeira que atravessou a Grécia, ressalta que enquanto os dividendos crescem – e com eles o lucro das instituições financeiras – ocorre uma queda geral de investimento por parte do setor público.

IMG_8566“Vemos que os recursos gerados pelos impostos deixam de ser investidos em educação, saúde, habitação e previdência social para cobrir as despesas de juros e amortizações da dívida”, lamenta ela, ressaltando que hoje o valor da dívida interna do país é de R$ 3,9 trilhões, enquanto a externa alcança US$ 545 bilhões. “No orçamento nacional de 2014, por exemplo, 45,11% dos recursos arrecadados com impostos foram direcionados para a dívida. Quase metade do que arrecadamos vai para o pagamento destas despesas. É uma situação extrema comparando com o percentual que estados e municípios receberam (9,19%), e com o que a saúde recebeu (3,98%)”.

Para a palestrante, que também foi assessora técnica da comissão parlamenIMG_8368tar de Inquérito CPI da dívida pública na Câmara dos Deputados Federais em Brasília, a solução para acabar com esta engrenagem é estimular auditorias que sejam eficazes no controle dos processos. Através de uma Comissão Parlamentar Mista, a ONG Auditoria Cidadã da Dívida pretende fazer acompanhamentos junto ao Senado, a Câmara e o Tribunal de Contas da União para prestações de contas e encaminhamento de propostas de mudanças na política monetária.

Troca de experiências

IMG_8446Para Wanda Camargo, assessora da presidência do Complexo de Ensino Superior do Brasil, a oportunidade de receber Maria Lúcia Fattorelli amplia o compromisso do Projeto Academia UniBrasil de fomentar as discussões entre a academia e o mercado. “É de extrema importância para a formação profissional dos nossos alunos que eles acompanhem de perto a realidade da economia nacional. Trazer uma profissional como Maria Lúcia para a instituição sela o compromisso do UniBrasil de oferecer qualidade de ensino e formação de profissionais completamente conscientes”.

Além dos alunos de Ciências Contábeis do UniBrasil, também participaram da palestra 13177272_1017875991628067_5920710707000848640_nMarcela Caroline Sibim, Cassiana Bortoli, Vanessa Seefeld, mestrandas do curso de contabilidade da Universidade Federal do Paraná, a egressa do UniBrasil Centro Universitário Telma Martins, que hoje é professora no Centro Paula Souza em Itararé São Paulo, e seus alunos do Curso Técnico Integrado ao Ensino Médio de Serviços Jurídicos.


Clique aqui e confira os comparativos de receitas e despesas citados durante a palestra.

Acesse aqui o conteúdo apresentado na palestra.

Clique aqui e confira aos fotos do evento.

Posted in ESCOLA DE NEGÓCIOS, GRADUAÇÃO, NOTÍCIAS and tagged , , , , .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *