Mulheres Paranaenses – homenagens com esculturas de Elizabeth Titton

No próximo dia 01 de março, às 19 horas no Auditório Cordeiro Clève, como já se tornou uma tradição no Mês da Mulher, o UniBrasil Centro Universitário homenageará mulheres que, com seu trabalho, empenho e dedicação constroem o estado do Paraná, com a realização de mais um Projeto Mulheres Paranaenses, em que são contempladas mulheres de destaque em variadas atividades: artistas, empresárias, professoras, políticas, ativistas, todas profissionais de sucesso e relevantes para o Paraná e o Brasil. A meta é pontuar a importância de todas as mulheres através destas representantes, e mostrar suas práticas de cultura, lazer e solidariedade.

E neste ano de 2018, as homenageadas receberão um troféu que é também uma obra de arte, realização da artista plástica Elizabeth Bastos Dias Titton.

Elizabeth é escultora e educadora, comprometida com a busca de uma linguagem própria originada do conflito entre o universal e o particular, é professora aposentada do curso superior de Escultura da Escola de Música e Belas Artes do Paraná (Embap). Nascida em São Paulo, reside em Curitiba desde 1957, e aqui graduou-se em Administração de Empresas na Universidade Federal do Paraná (UFPR) e também em Pintura pela Embap. É especialista em Sociologia e Economia (Perspectivas Históricas Contemporâneas), e Mestre em Educação pela UFPR, já tendo sido diretora do Museu de Arte Contemporânea do Paraná, no qual ainda é membro do conselho consultivo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Criadora do Espaço Cultural “Pró-Criar” que ainda hoje dirige. Nas décadas de 1970 e 1980, frequentou diferentes cursos de aperfeiçoamento artístico e o ateliê de escultura no Centro de Criatividade de Curitiba.

Elizabeth já realizou dezenas de Exposições Individuais, e tem várias de suas obras expostas em espaços públicos, em que se inclui um afresco, com painéis em bronze no Hotel Villa Engeadina, localizado em Vulpera, na Suíça. Participou também de dezenas de mostras coletivas e Salões, onde se inclui o XIII Circuito Internacional de Arte Brasileira” (Polônia, Austria e Alemanha em 2008) e também do “Brazilian Printmakers from Casa da Gravura” (Middfest’84, Middletown, EEUU) e a “V Bienal Internacional da Pequena Escultura – Representação Brasileira” (Budapest Mücsarnok, Budapeste, Hungria, 1981), além de muitas outras no estado do Paraná e fora dele.

Suas obras também costumam estar presentes em mostras de arquitetura e decoração, como Casa Cor, e muitas publicações contém suas obras.

Elizabeth é orientadora de pesquisas em pós-graduação na EMBAP, e tem ativa participação em diferentes associações e conselhos de instituições que se dedicam à promoção e preservação da arte em Curitiba, tendo já recebido dezenas de prêmios e distinções, entre os quais citamos:

-Projeto aprovado PRONAC-“Jardim da Harmonia”-2016;

-Artista do Acervo-Museu Oscar Niemeyer-julho/agosto 2016;

-Masters of sheet metal- pela TRUMPF-site da empresa.2014;

-Convidada a criar o Premio Helena Kolody- para a Universidade federal do Paraná – Departamento de Educação 2014;

-Vencedora do concurso público-Sanepar 50 anos, para a criação de escultura comemorativa aos 50 anos da instituição 2014;

-Projeto aprovado-PRONAC-para exposições IN NATURA no Mato Grosso do Sul e em Baar na Suiça.2013;

-Convidada e expor em 2014 no MARCO/MS Museu de Arte contemporânea do Mato Grosso do Sul-individual para 2014;

-Convidada para expor individualmente na Galeria Arrigoni-Baar Suiça em 2014;

-Convidada a participar do evento paralelo ao Salão de Cerâmica do Paraná em dezembro de 2013.Jardim de flores brancas.

Texto: Wanda Camargo

Postado em GRADUAÇÃO, NOTÍCIAS.

UniBrasil Centro Universitário

Ver post porUniBrasil Centro Universitário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *